segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Tal tio tal sobrinha


O J e a I em amena cavaqueira.
Esta miúda é uma alegria constante.
Tem nos dado muito mimo e temos muita sorte de a termos na nossa vida.

sábado, 27 de dezembro de 2008

O Natal foi bom para...


... para não estar sozinha.


... para ter a cabeça ocupada e não pensar em tristezas...


... para sentir o Amor da minha família.


... para ver as minhas sobrinhas a sorrir :)



quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

FELIZ NATAL!!!!



Desejo a todos um FELIZ NATAL junto da vossa família com muita saúde e alegria.

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

36 anos do maridinho!!!!


Parabéns J!!!
Muitos anos de vida e que o próximo ano te traga muitas alegrias profissionais desta vez comigo já mais perto de ti.
Esperemos que o próximo ano nos traga o nosso rebentinho lindo como tu.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

"Cara" nova

Mudei o template do Blog como primeira mudança nesta nova vida que quero começar.

Quero voltar a ser positiva, sorridente e Feliz.

Escolhi estas cores já que são as novas cores que me fazem companhia no dia a dia no meu escritório. Alguém diria : ahhhh mas isso é muito CDS!!! LOL!!!
Por favorrrrrrrrrrrr não confundam, pleaseeeeeeeeeee!!!!

O Amarelo sempre foi a minha cor favorita : LUZ, ALEGRIA, ENERGIA é o que significa para mim. Segundo a CIN é um Amarelo Fiesta que é como uma festa de energia contagiante :)

O Azul: MAR, CÉU, INSPIRAÇÂO, PAZ, CALMA. Segundo a Cin Azul Neptuno é uma azul profundo e misterioso como o longínquo planeta Neptuno.

As fotos são de Cambridge (UK) e mostram a beleza da cidade, representam não 3 anos mas sim os 3 anos e meio que lá vivi e aonde ainda tenho um capítulo da vida por terminar.

_____________________________________________________________

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Como se continua a viver?

No que devia estar a pensar:

TESE, TESE, TESE, TESE e mais TESE...

O que estou a pensar:

Gravidez, bébé, gravidez, bébé...

Alguém sabe de algum antivírus ou antibiótico contra isto?


___________________________________________

:(


terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Sem palavras...

Estou com poucas palavras porque sinceramente não sei bem o que dizer... e até as lágrimas hoje custam a descer tamanha é a mágoa...

Acho que a vida me pregou uma rasteira...

A amniocentese veio negativa, ou seja sem problemas cromossómicos...

E a anatomia patológica do bébé e placenta veio que estava tudo normal apesar de ele ser pequenino e magrinho, ele era perfeitinho...


:(

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Amniocentese...





Foi provavelmente da amniocentese...tive hoje a confirmação...

Coração de mãe sabia...

O meu pequenino não aguentou e o seu coraçãozinho parou às 23 semanas...

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Música para ser Humano - Por Donna Maria


Descobri hoje este album :) a partir de uma música do Carlos Paião que eles recriaram : espectacular :Vinho do Porto.
Esta Jovem tem uma voz - uau!!!!!!
Parece que é já o segundo album...
Muito interessante.
Gostei né :)

sábado, 6 de dezembro de 2008

Uma grande ajuda... Associação Artémis


I have just read and signed the online petition:

"Dia Nacional para a Sensibilização da Perda Gestacional"

hosted on the web by PetitionOnline.com, the free online petition service, at:

http://www.PetitionOnline.com/Dia/

I personally agree with what this petition says, and I think you might agree, too. If you can spare a moment, please take a look, and consider signing yourself.

Best wishes,

Marta Vitorino

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Já passou 1 mês...

Pois fez um mês na 2-feira que eu tive de dar à luz o meu pequenino de 23 semanas que já estava morto dentro de mim...

É tão estranho... porque parece que que foi ontem...mesmo...

O mundo continua a rodar e eu sou suposto também continuar a viver...

Estou a tentar, mesmo.... mas o pensamento está lá... a lágrima teima em descer...várias vezes ao dia...

Continuo com dificuldades em enfrentar o mundo já sem barriga...

Ainda não consegui voltar ao ginásio, à depilação porque não quero viver a reacção de desilusão das pessoas... :(

Não há palavras nestas alturas...nem de um lado nem de outro... e fica tudo atrapalhado... é uma situação muito chata...

Eu não quero que as pessoas tenham pena de mim...
A pena não vai trazer o meu bébé de volta...

Como estou por casa, não tenho um emprego para voltar, estou protegida em casa e daqui não me abetece sair...

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Maternidade Alfredo da Costa

Pois sinto que falta dizer algo, sinto que temos de agradecer à MAC...

À 1 ano atrás se me falassem da Maternidade Alfredo da Costa eu torcia o nariz...
Mas retiro tudo o que disse e digo que a MAC é uma grande instituição, não só pela quantidade de pessoas que têm de receber mas também pelo modo que as "recebem".
Erros claro que cometem... quem não os comete...
Mas a maioria do pessoal que faz parte desta Maternidade, o trabalho que fazem com muito amor à camisola, fazem dela uma intituição especial sem dúvida.

Tudo o que passamos foi marcante mas sem dúvida que todo o pessoal da Maternidade Alfredo da Costa ajudou um bocadinho na diminuição da dor.

Toda a equipa do diagnóstico pré-natal, especialmente à dr. Isabel Martins que apesar de "impotente" fez o que pode e ...esteve sempre lá, mesmo sem grandes palavras esteve sempre lá, e foi ter comigo a todo o lado como que para eu sentir que não estava sozinha na minha dor.

A enfermeira "pequenina" também do diagnóstico pré-natal teve palavras sábias numa altura de choque e muita dor.

Muito em especial à Dra Augusta Borges que quase sinto que foi um anjo que desceu à terra para tomar conta de mim nesta fase. 5 estrelas em todos os sentidos : pessoais e médicos.

De resto muitos mais funcionários permitiram que o nosso sofrimento fosse o menor possível, desde as enfermeiras carinhosas e brincalhonhas nas alturas certas, as auxiliares que até massagens nas costas me deram na altura das contrações para que eu tivesse menos dores.

O cuidado durante o parto pelas enfermeiras, ouvindo sempre as minhas queixas e actuando de acordo com elas.
O cuidado para que eu não ficasse perto das outras mães que estavam a ter os seus filhos.

A atenção para que o quarto que me era atribuido não fosse partilhado por uma mãe com bébé...

O ombro amigo das enfermeiras que me encontraram sozinha a chorar algures nos corredores da maternidade às 2h da manhã e me puxaram para a salinha delas onde havia uma tv para me distrair enquanto tentava respirar melhor...

A disponibilidade e a palavra Amiga da grande maioria das auxiliares e das enfermeiras foi uma grande ajuda.

Todo a atenção e cuidado do pessoal dos cuidados intensivos que me ajudaram a recuperar da fase pior da pneumonia.

Todos os hospitais têm um livro de reclamações, mas todos deveriam também ter um livro de agradecimentos onde quem dá um bocadinho mais de si numa altura de tanta fragilidade do doente pudesse ser salientado.

Por isso senti a necessidade de vir aqui dizer OBRIGADA